Oficial de Justiça TJRS - Artigos e Cursos

NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA

Virtualização Processual - Primeiras Dificuldades




A Ajufergs promoveu uma pesquisa entre seus associados sobre o processo eletrônico. O Espaço Vital compilou alguns resultados, dente eles destaco que:

  • "82,02% estão insatisfeitos com suas condições de trabalho em relação ao processo eletrônico; 82,43% estão desconformes quanto à visualização de documentos e autos eletrônicos no eproc2; 78,21% estão insatisfeitos quanto às funcionalidades, opções e comandos do eproc2 "
  • "O juiz federal Cândido Alfredo Silva Leal Júnior  - que foi um dos coordenadores do trabalho - disse ao Espaço Vital que "independentemente do que deva ser feito para resolver ou minimizar esses problemas e dificuldades que o processo eletrônico traz à saúde, ao bem-estar e ao trabalho, penso que os magistrados devem ser previamente consultados em decisões sobre informática que afetem o serviço judiciário". "

Acredito que a afirmação quanto à consulta prévia aos Magistrados deva ocorrer amplamente também em relação aos Servidores diretamente envolvidos nas rotinas, para evitar que uma grande ideia se transforme em um grande problema.

Conheço pouco, ou quase nada do e-proc, mas percebo que ele reduz a mobilidade do Magistrado, que precisa, necessariamente, estar na frente de um computador com 2 monitores. Atualmente, com o processo físico, ele pode analisar os autos em qualquer lugar. Evidente que essa questão é fácil de resolver, nada que o acesso rápido através de um mobile device, não resolva.


Talvez o salto tecnológico que está sendo implantado no judiciário seja grande demais. Possivelmente soluções intermediárias, com a virtualização inicial de algumas rotinas, teriam uma aceitação melhor.
← ANTERIOR PROXIMA → INICIO